Caminhos do Mercosul: Brasil, Argentina e Uruguai – 2º dia


Rota: Uruguaiana / Paso de los Libres / Los Conquistadores / Federal / Parana / Santa Fe

Distância percorrida: 461 km

O sol ainda nem tinha se apresentado para o serviço e eu já havia caído da cama por conta dos compromissos: além da necessidade de arrumar um Seguro Carta Verde, eu precisava pagar uma conta antes de sair do Brasil e os boatos sobre a Policia Caminera de Entre Rios não me saíam da cabeça (pensando melhor, talvez os n+1 pedaços de pizza na noite anterior e meu colega de quarto testando uma motosserra tenham abreviado meu sono).

Seja como for, a manhã de quarta-feira chegou belíssima, os problemas foram sendo eliminados – seguro adquirido, conta paga, motosserra desligada – e a estrada nos esperava, motivo pelo qual apontamos as motos para a Ponte Internacional Getúlio Vargas – Agustín Pedro Justo e em poucos minutos estávamos em solo argentino para os trâmites legais na imigração de Paso de los Libres.

Liberados, abastecemos as motos e embarcamos na Ruta 14 com destino a Santa Fe e logo nos deparamos com obras, desvios, estradas de chão batido, máquinas na pista e outras tranqueiras por conta de uma manutenção na rodovia. Mesmo nos trechos onde não há obras, o asfalto está deformado e por muitos quilômetros a pilotagem foi bastante cansativa. Quando passamos à Ruta 127, o piso melhorou – mas estávamos rodando no trecho onde vários motociclistas tiveram problemas com a Policia Caminera: difícil dizer se estes acontecimentos são coisas do passado, mas a verdade é que fomos atacados uma única vez (rigorosamente onde um senhor com quem conversei em Uruguaiana avisou que seríamos), tivemos que apresentar nossos documentos e seguimos viagem.

Depois de muitas longas horas rodando nas intermináveis retas da RN127, finalmente chegamos à Parana, nos dirigimos ao Túnel Subfluvial Raúl Uranga – Carlos Sylvestre Begnis e o atravessamos (não sem antes mexer no bolso: nas rutas argentinas, motos pagam em algumas praças de pedágio) abestalhados durante mais de 2 minutos, pois o túnel possui exatos 2937 metros de extensão. Já do lado de Santa Fe, rodamos mais alguns quilômetros acompanhados pelo imenso Rio Parana (“parecido com o mar”, do tupi para [mar] e na [se parece com]) e ficamos imaginando o trabalho de construção do túnel, que durou quase 15 anos, e a vida antes dele.

Cumprido o itinerário do dia e livres da poeira da estrada, caminhamos pelo centro de Santa Fe e encerramos mais uma etapa tomando uma Quilmes bem gelada no calçadão da cidade. Com a garganta limpa, voltamos ao hotel para o descanso necessário, pois o dia seguinte seria de Rosario, Buenos Aires, Buquebus e muito mais.

9 Comentários

Lindo o amanhecer em Uruguaiana…

Yeah!

Esse trajeto é muito legal.

Uma vez, no passado, levei o Diabolin por esse mesmo caminho. A comer sopa numa legítima canha fronteiriça!

Muito bom o texto. É um prazer ler. Descansa-nos do mundo.

EL GDM

Verdade, Susana: fomos contemplados com um tempo excelente do começo ao fim da viagem. Chegamos a encontrar pista molhada por uma chuva recente, mas nada nas nossas cabeças.

GDM, não quero que fiques muito exibido, mas esse trecho da viagem foi inspirado naquele que vocês fizeram em 2006 (se não estou enganado).

Abraços!

Grande fotógrafo, legal!
Pelo tamanho das malas, troxeram presentes pra nós!!! hehehe
Nossos heróis do asfalto voltaram!!!
Bjão!

Jal, eu odeio ser o dedo-duro do grupo, mas um dos nossos colegas de trabalho voltou com o alforge cheio de presentes comprados nos freeshops de Chuy. Pela quantidade, deve ter vindo um para cada amigo.

Abração!

Utz…

Esse Russo é uma figura.

Camiseta da Argentina – baita puxa – e calça legs?
E pra piorar, em vez de cerveja, uma Pepsi?

Essa é a imagem que a castelhanada vai ter da gente.

Ughs.

EL GDMachaço

GDM:

A partir de agora o apelido dele é “El Loco”.

Na próxima QG te explico melhor.

Abraço!

Não era pepsi era pomelo, o Piréx adulterou a foto!

Dessa vez cumpriste a promessa, El Loco – mas foi apenas uma garrafa de Pomelo e no último dia no estrangeiro. Na próxima viagem vais ter que tomar pelo menos duas para compensar.

Abraço!

Deixe um comentário

    REDES:  

  • rss
  • youtube
  •  
  • PESQUISAR NOS ARQUIVOS: