Caminhos do Mercosul: Brasil, Argentina e Uruguai – 6º dia


Rota: Chuí / Pelotas / Porto Alegre

Distância percorrida: 522 km

O que antes parecia distante chegou mais rápido do que poderíamos imaginar: último dia de viagem, último trecho antes de chegar em casa… Mas ainda tínhamos mais de 500 quilômetros de diversão com nossas companheiras de estrada – e logo no começo deles está o Banhado do Taim. Logo depois do café no hotel, partimos para cumprir a última etapa da viagem.

Por pura sorte, resolvemos viajar em um período do ano em que o Taim está esplendoroso, com o verde dos campos contrastando com o azul da água. As imagens dão uma boa ideia do que se passa lá, mas parar as motos no meio daquele santuário ecológico e sentir o vento no rosto – uma ventania, a bem da verdade – é uma experiência que recomendo a todos.

Do banhado em diante rodamos por estradas que frequentamos e estamos habituados; por conta disso, paramos poucas vezes (duas para abastecimento e uma para o almoço) e cruzamos a BR-116 em pouco tempo, o que fez com que chegássemos em Porto Alegre no meio da tarde de domingo: era o fim da empreitada.

*****

Foram seis dias que passaram voando. Nada mais justo, já que os pouco mais de 2.600 quilômetros foram, seguindo à risca o mote deste blog, de moto na estrada, cerveja gelada e – muitas! – considerações algo filosóficas. Resta agradecer sinceramente aos meus companheiros de estrada pela parceria ao longo desta espetacular motocada. Muchas gracias, paisanos!

Dados da viagem

  • Distância total percorrida: 2611 km
  • Gasto com combustível: R$ 348
  • Gasto com alimentação: R$ 207
  • Gasto com hospedagem: R$ 390
  • Gasto com Buquebus: R$ 212
  • Média de consumo da CB1300SF: 18,25 km/l

16 Comentários

Bom o video.

Coisa de profissional.

Claro, se a música fosse gauchesca faria mais sentido.

EL GDM

Então! Rock gaúcho é música gaúcha. Fez todo o sentido.

Abraço!

Achei muito legal o passeio, e você escreve muito bem, parabéns!

Obrigado, João!

Abraço!

O cara tá fazendo curso de escritor e namora uma Big Trail…..

A parte do curso de escritor não é verdade, Tara, mas namorando uma bigtrail eu ando há muito. Quem sabe mais adiante? Veremos…

Abraço!

Pirex,
Que viagem ein?
Gostei muito de acompanhar pelo blog. Foi no minimo inspirador!
Parabéns pela viagem e pela aventura.
Espero um dia também cruzar estas fronteiras de moto e bem acompanhado.
Tudo de bom pra vc camarada!

A viagem foi espetacular, Giggio – e um dos objetivos é justamente inspirar os leitores para que coloquem as motos na estrada e depois compartilhem as experiências conosco.

Grande abraço!

Tenho uma fazer 250 cc da yamaha, será que conseguiria fazer essa viagem com uma garupa saindo aqui do Rio de Janeiro. Buenos Aires e Montevideu.
Gostei, muito bom.
Um forte abraço.

Eduardo de Assis Faria – Rio de Janeiro, capital.

Com certeza conseguirás, Eduardo: tenho um amigo que viaja seguidamente com a patroa e utiliza o mesmo modelo que tens. Se quiseres ver por onde ele anda e trocar umas ideias sobre a FZ250 e viagens longas, visite o blog http://sindicatodagrossura.blogspot.com/.

Grande abraço e boa viagem!

Tu parou para olhar os capinchos no Taimmmmmmmmmmmmmmmmmmm! hehehehehehe, adorei a foto!

São capivaras, Fénha 😀

Lendo os relatos, vendo as fotos e os vídeos fiquei pensando: carácoles, que merda que não fui junto…
Show de bola, gurizada…
Ano que vem quem sabe eu estou nessa de novo (já vai meu voto pro Chile desta vez).
Abração

André, a viagem estava nota 10. Contamos contigo na próxima.

Grande abraço!

Muito legal o registro que você fez da viagem, Piréx. Coloquei no blog um post relatando o seu, espero que não se importe.

http://www.viagemdemoto.com/2010/11/viagem-de-moto-argentina-uruguai.html

Um abraço

Rômulo

Rômulo, para mim é uma honra ser citado no teu blog.

Forte abraço!

Deixe um comentário

    REDES:  

  • rss
  • youtube
  •  
  • PESQUISAR NOS ARQUIVOS: