Farol da Solidão


Rota: Porto Alegre / Capivari do Sul / Farol da Solidão / Balneário Pinhal / Capivari do Sul/ Porto Alegre

Distância percorrida: 320 km [tracklog]

Mais um projeto que saiu da gaveta: visitar o Farol da Solidão, em Mostardas (RS), e voltar até Balneário Pinhal pela beira-mar. No caminho, muita areia solta e – adivinhe? – uma dúzia de pastéis com café preto. Obrigado pela parceria, bugrada!

18 Comentários

É isso ai Piréx! Bacana o vídeo! Dá pra ver que está bem mais familiarizado com o off-road!

Tchê Piréx:
Parabéns!
Tuas aventuras em duas rodas são a inspiração prá trocar minha “velha” e querida VT600 Shadow, com 61.700 km por uma VStrom ou GS650…
Enquanto não dá, fico “babando”, e apreciando teu relatos e vídeos…
Abraços.
Jorge – Melosa

Que espetáculo, Piréx! Não sabia que vendiam V-Strom com rodinhas de segurança. Acho que o Tara vai pular fora do Projeto São José do Norte, huahuahuahuahuahua.

E o Vandão (vulgo Mr. Landstrom) arrepiou mesmo da areia, hem?

Belo vídeo. É sempre ótimo embarcar junto nessas motocadas. Valeu, Piréx!

Tchê, sensacional motocada !!!

Nunca havia colocado a VS1000 no areião e pude constatar que em determinados momentos somos meros passageiros na motocada…

Precisamos de mais motocadas deste tipo…

Até a próxima…

Pô… Piloto de custom em trail… Será sempre piloto de custom.
O cara abre as pernas em vez de ficar de pé na moto, heheeh.

EL GDM

Daniel:
Aos poucos as coisas vão entrando nos eixos (e esse é o motivo de praticar), mas o curso de pilotagem off-road ainda está na minha lista de pendências. Alguns detalhes não são fáceis de aprender na base da tentativa e erro.

Jorge:
Eu tive duas Shadows e posso falar com tranquilidade que ela é uma grande moto – mas, como toda custom, não tolera piso imperfeito; como a diversão no chão batido é garantida, bom mesmo seria ter uma de cada. Pena que o meu bolso não alcança.

Diabolin:
Pois é, o Vandão (ou Landão ou LandJr ou etc) pulou fora dessa e perdeu uma baita motocada. E sobre as rodinhas, parece que a Suzuki vai começar a produzir em série a partir de 2013. Sucesso garantido.

Tara:
Depois uns e outros ficaram rindo quando eu quase entrei debaixo de um ônibus no areião… Aqui se faz, aqui se paga – mas já estou aqui olhando o Google Earth para sugerir a próxima empreitada off-road.

GDM:
Em defesa do piloto que citaste, preciso dizer que (1) o vídeo não faz jus à dificuldade da estrada (ou melhor, a barra da lagoa que usamos como estrada), (2) os pneus que temos nas motos não ajudam em nada e (3) pilotar de pé naquele tipo de piso depende de certas habilidades que podem ser substituídas pelas pernas abertas. Mas eu tenho fé: um dia chegaremos lá.

Abraços!

Belo vídeo, Pirex ! Assim conseguimos “participar” da aventura e paisagens.
E a corrente, conseguiu alguma solução mais prática para a limpeza/ manutenção ?
Oportunamente comente também a média de consumo que tua moto tá fazendo.

Ainda mais uma dúvida que talvez tu possa esclarecer, tempos atrás vi uma 800GS (standart, na revenda) e nos seus pneus estava impresso “tubeless”, mas o pessoal disse que ela usa câmaras. Sabe qual a razão disto ?

Valeu
Abraço !

Cara, muito legal a indiada até o farão da solidol. Parabéns pelo passeio, mas continuo achando, e depois de ver vídeo, ainda mais, uma loucura, hehe. Na próxima, podem me convidar que eu não vou!!!! rsrsrsrs

Pois é Landão, mas foi divertido….acho que para o Dedé tb, olha a dancinha do cara…

Isso iria render um remix ala pânico…

Tara

Diabolim, estou patenteando as rodinhas…
Todos viram que com o modo “rodinhas” ativado a moto foi sereninha, sereninha.

Tara: tu não dançou na chegada por que mal conseguias ficar em pé, hahaha.

GDM. O Piréx falou tudo. Andar em pé ali é pedir pra cair de mais alto. Com aqueles pneus não tem jeito mesmo.

Show de bola o passeio, realmente.

Abraços

Que obra!
Faltou LandowJr.
Impressão minha ou tinha gente meio borrada para atravessar uns riachinhos???
Barbaridade.
Abs.

Fernando:
Não descobri muita coisa não. Já vi que a Motul tem um lubrificante específico para off-road, mas ainda não tive a oportunidade de experimentá-lo (vou liquidar com o tubo que tenho e depois vou testar esse). Em condições normais (asfalto, 100 ~120 km/h, sozinho), a F800GS tem feito mais ou menos 25 km/l. Eu também reparei que os pneus da minha tem a inscrição “tubeless”, mas até hoje não consegui uma explicação para isso ou para o fato dessa moto usar pneus com câmara.

Landão:
Tenho certeza que não demora muito para participares dessas indiadas. Aquela subida do Viaduto 13 era bem mais complicada do que esse trechinho de terra ou a beira da praia. Não era?

Tara:
Será que o medo do Landão é o remix?

Dedé:
Isso tudo é intriga da oposição.

Mansan:
Eu acho que alguns integrantes da motocada se preocuparam com a altura da água em relação ao filtro de ar. Vai que dá um calço hidráulico no motor?

Abraços!

Amigos,

lamento mas só consertarei o meu vazamento de motor na semana que vem, mas aí para saber se conseguiria acompanhar os “meninos” e sua máquinas maravilhosas preciso do mapa do percurso, afinal posso passar mal andando como como fez o mais novo “off roader” com as tais pernas abertas…ou rebolando…

Ovelha
muito chateado

Ovelha, adicionei agora o mapa ao artigo.

Baita abraço!

Piréx,
Mais um passeio interessante hein! Acho que essa motoca só veio pra enriquecer o teu currículo…..hehehe! Afinal, a variedade de lugares que se pode visitar com uma BT é muito maior.
Segue abaixo o link de um vídeo que eu fiz, na Cascata da Pedra Branca, em Três Forquilhas, e acho que vale a visita. O vídeo ficou meio tosco pois foi um dos primeiros com a GoPro, e com o Sony Vegas, mas dá pra ter uma noção.

Abraço!

http://youtu.be/u3q9J9gEMDE

Valeu pela dica, Vainer: assisti o vídeo e já coloquei esse na minha lista de destinos. Muito bacana o lugar (e o caminho até lá também é 10).

Abraço!

Bom dia. Me chamo Tatiana e sou jornalista em uma assessoria de imprensa na Espanha. Contratamos bloggers para escrever publieditoriais e o seu blog tem o perfil de um de nossos clientes do Brasil. Seu trabalho seria escrever um post para nós e publicar-lo em sua página. Pagamos pela colaboraçao. Se te interessa a campanha entre em contato comigo para que te passe todos os detalhes.

Obrigada

Obrigado pelo contato, Tatiana. Te enviei um e-mail para conversarmos.

Deixe um comentário

    REDES:  

  • rss
  • youtube
  •  
  • PESQUISAR NOS ARQUIVOS: