No topo da serra, o Ninho das Águias


Rota: Porto Alegre / Nova Santa Rita / São José do Hortêncio / Nova Petrópolis / Portão / Porto Alegre

Distância percorrida: 250 km

Duas conversas, uma no fórum Tornadeiros e outra no M@D, chamaram a minha atenção nas últimas semanas para um lugar que eu, apesar de transitar pela região com frequência, sequer havia ouvido falar: o Ninho das Águias, onde há um clube de voo livre e uma bela vista do Vale do Caí.

Com a ajuda do sabe-tudo Google, localizei na serra gaúcha o morro que fica em Fazenda Pirajá (no município de Nova Petrópolis) e comecei a rascunhar as rotas prováveis: melhor ir pela BR-116 ou pela RS-122? Olhando com um pouco mais de calma os mapas, percebi que o mais divertido – e não o mais rápido ou o mais sensato – seria percorrer as vicinais do interior até lá e subir por uma trilha que dá acesso ao Ninho das Águias.

Apenas os 30 primeiros quilômetros até Nova Santa Rita foram percorridos no asfalto das BRs 116 e 386; dali em diante foram outros 90 km passando por Capela de Santana, Campestre, São José do Hortêncio, Linha Nova, Linha Temerária e finalmente o objetivo da motocada.

Duas observações importantes:

  1. O acesso leste do Ninho das Águias é uma estrada de chão batido em boas condições que pode ser vencida por quase qualquer tipo de motocicleta; o oeste, por outro lado, é uma trilha 4×4 (ou pelo menos é isso que o GPS diz: custo a imaginar como um veículo pode subir por ali) que em alguns trechos é íngreme e instável – por conta das pedras soltas da pista – a ponto de tornar a parada impossível: quando tentei, para fotografar, a moto simplesmente descia com ambos os freios acionados.
  2. Como fui até a Tenda do Umbú para almoçar, percorri um trecho cheio de curvas da BR-116 em um horário de pouco movimento, o que me permitiu avaliar o comportamento da Honda Tornado nesse tipo de estrada e resumir em um único comentário: ela faz curvas como se estivesse andando em trilhos – e eu já passei por estes mesmos lugares de Shadow 600, Hornet, CB1300 e, mais recentemente, de Fat Boy. Ela não é uma supersport, naturalmente, mas me surpreendeu muito nesse aspecto.

12 Comentários

Saudações amigo já estive neste local faz mais ou menos uns 3 meses atrás e a vista é espetacular. Amigão quando estiver subindo a tenda quem sabe reunimos o pessoal que curti o blog para batermos um papo e conhecer o pessoal de perto. Seria bem legal se isso acontecesse. Abraços e dá- lhe tornado no barro

PQP Pirex, perdi essa !!! Infelizmente 4a feira santa, poucos privilegiados tem !!! he he he
Estive lá no ninho, hoje pela manhã, mas a minha trip foi mais comportada: pela BR-116 e subida pelo lado leste, ja que estava com meu filho com uma CB 300, e tinhamos o tempo de 4 hs pra fazer o passeio, então foi um bate-e-volta… mas valeu a vista do vale é fantastica… hoje, de lá, se via até Caxias do Sul. Parabens pelo teu passeio ! Muito interessante o trajeto escolhido, gostaria de ter estado junto ! Abs

Espetáculo de lugar !Não conheço e também não tinha ouvido falar, muito bonito. Mas tu estás abusado hein ? Cada estradinha de “barro” danada ! hehe. Esse outro acesso que falaste, dá pra encarar de horneta ? Forte abraço !

Cleber:
Vamos ver se agendamos alguma coisa sim. Parceria para motocar por aí sempre é bom e os amigos do blog estão – sempre – mais do que convidados.

Ade:
Nada mais justo do que visitar uma perfeição daquelas numa quarta-feira santa… E ir com teu filho deve ter sido bacana demais (fico me perguntando se a minha cria, no futuro, me acompanhará).

Roger:
Acessando o morro pelo lado de Nova Petrópolis é bem tranquilo para a Hornet. Lembra da estrada para a Weber Haus (/canha-cachaca-pinga-ou-branquinha-e-tudo-marvada/)? É aquele piso lá com uma ou duas subidas.

Abraços!

Blza Pirex!. Ja fiz muitas trilhas e enduros por ali. Ando pensando em dar uma volta la pela Serra do Umbu (RS 484) e imediações. Dá uma estudada nas possibilidades do roteiro e quem sabe a gente arma alguma coisa. Grande Abraço.

Ribas, eu passei pela Serra do Umbú em março do ano passado (/cb-1300-super-four-1-x-0-serra-do-umbu/) e o lugar é muito bacana, mas não é um desafio para as Tornados; eu tinha a pretensão de rodar por ali no feriado de Páscoa, mas não subindo até a RS-020: depois de Barra do Ouro, tem um acesso a Riozinho e de lá se pode seguir para Taquara ou descer pelo morro até a BR-101 em Osório. Vamos falando.

Abração!

O cara tá impossível hein……

Tô começando a ficar com medo destas trilhas….

Tara

Maravilha de passeio. Cara, me criei passando por ali, indo praticamente todos os finais de semana visitar os parentes em Caxias, e até hoje nunca subi no ninho da águias. É espetacular o lugar. Quanto a Serra do Umbú, realmente, entrando por Riozinho, tem de pegar e estradinha que vai a até a Cascata do Chuvisqueiro – muito bonita – e depois seguir em direção a Cascata São Judas, seguindo em frente vai sair num entroncmento – me escapou o nome da rodovia, de chão batido – a aproximadamente uns 20 KM de São Chico. Fiz esse trajeto de Jeep a alguns anos atrás, vale muito a pena. Lugar para almoçar, tem bem pertinho do Chuvisqueiro na Pousada do Chuvisqueiro.
Abração
OBS: Legal a sugestão do Cleber.

Tara:
Tá faltando uma V-Strom 1000 no bando para a gente ver se ela encara mesmo essas pedreiras. Vamos combinar essa ida a Riozinho: ouvi dizer que a trilha (ou o trilho) lá é bacana.

Mauro:
Valeu pelas dicas: vou localizar esses pontos na região e ver quais dá para visitar numa passada só. Pelo que falam, tem muito o que ver por lá.

Abraços!

Vamos nessa, basta um alvará e uns 7 dias pra liberá-lo !!!

@Piréx
Realmente, tens de ir com tempo.A região é cheia de cascatas, e tudo na volta. Essa do Chuvisqueiro tem aproximadamente uns 70m de altura, a do Chuisqueirinho tem 20m, tem a das Andorinhas, a São judas e acho que tem mais uma. O ideal é chegar no centro da cidade e se informar onde ficam, tirando a das Andorinhas, são todas no mesmo caminho.

Abração e boas fotos!!

Tara:
Então impetra o alvará por que a qualquer momento sai essa motocada.

Mauro:
Era justamente o que eu ia te perguntar (se as cascatas ficavam pelo caminho). Dei uma olhada nas fotos que foram publicadas no GoogleMaps e já deu para ter uma ideia dos cenários. Valeu pelas dicas.

Abraços!

Deixe um comentário

    REDES:  

  • rss
  • youtube
  •  
  • PESQUISAR NOS ARQUIVOS: