Taquaral, uma vaga lembrança


Rota: Porto Alegre / Osório / Santo Antônio da Patrulha / Taquara / Gravataí / Porto Alegre

Distância percorrida: 270 km

Juntar compromisso e diversão em um mesmo dia é a certeza de tornar qualquer empreitada menos cansativa: como eu precisava ir a Osório hoje, aproveitei para voltar por um caminho diferente e passar por estradas e lugares que há muito não passava.

A ida a Osório pela BR-290 (Freeway) dispensa maiores comentários: é uma estrada muito conhecida e já foi descrita e retratada aqui várias vezes. Na volta, entrei em Santo Antônio da Patrulha para rodar pela RS-474 (que termina na RS-239, 24km antes de Taquara, que está com o piso bastante irregular): ela está em boas condições – nada mais que a obrigação para uma estrada nova e pedagiada: concessionária Univias, motos não pagam – e a região é muito bonita, como é possível ver na primeira foto. Eu fiz essa rota (Santo Antônio da Patrulha/Taquara) muitas vezes na época em que não havia asfalto e a estrada era popularmente conhecida como Taquaral: atesto e dou fé que o asfalto veio bem a calhar (que o digam os moradores da região: algumas vezes os passageiros dos ônibus precisavam descer para empurrá-los nas subidas).

Entre Taquara e Gravataí (RS-020, fotos 2 e 3), o asfalto está em boas condições e o trecho, além de sinuoso, é repleto de subidas e descidas: é preciso estar atento às deformações do asfalto, provocadas provavelmente pelo trânsito pesado, que desestabilizam a moto nas curvas.

O último trecho antes da volta à BR-290 é o da RS-118, que está muito deteriorado e para minha surpresa está sendo duplicado: é uma boa notícia tanto para quem o utiliza no dia-a-dia (entre Gravataí e Sapucaia do Sul) quanto para os usuários da BR-116 (veja no Google mais informações sobre o Anel Viário Metropolitano).

Para encerrar, mais alguns quilômetros de BR-290 (com pedágio: concessionária Concepa, motos pagam) e eu já estava de volta à casa, ainda a tempo de atender outros compromissos – agora familiares.

Mais informações:

Porto Alegre/Taquara - Foto 1

Porto Alegre/Taquara - Foto 2

Porto Alegre/Taquara - Foto 3

19 Comentários

Poizé, chê…

Eu tenho essa mesma foto dos gárgulas numa ida dessas…

Alguém pode me explicar esse portão?!

Abrazon

EL GDM

GDM:

Eu procurei alguma informação que indicasse do que se trata, mas parece que o pessoal de lá quer ficar anônimo: as únicas placas que estavam à vista eram da empresa que faz a segurança do local.

Vamos ver se alguém nos esclarece…

Abraço,

Piréx

Atualização: o jornal Zero Hora de 31/01/2009, na página 3, informa que o prédio é uma fábrica de acessórios para piscinas e, segundo o proprietário, aquelas são gárgulas protetoras das portas do céu encarregadas de deixar as bestas fora do paraíso.

Hehehehehe…

Então deve ser um paraíso a fábrica do cara, haha.

Abrazon

EL GDM

É, GDM…

Se está dando certo, lá é o paraíso 😀

Abraço!

Passei pela estrada e me chamou atenção essa “casa”…Porém li uma reportagem do Correio de Gravataí dessa tal “casa”…mas eles não conseguiram informação com ninguém..falaram pelo interfone com um dos empregados da casa e não informaram nada..Mistério…

Cristiane:

Acredito que a informação do jornal Zero Hora seja bastante segura.

Obrigado pela visita!

Pelas informações que obtive, está casa so funciona a noite, pois, como os antigos gargulas, somente tem vida a noite.
percebemos também, que nas quinta feiras a noite, chegam no local, mais de 100, sendo que o pessoal tem que chegar até as 18 hrs, sendo que a saida é somente as 06:00 hrs. do dia seguinte.
Ouvi falar também que o tipo de construção que tem o predio, é um tipo de portal, sendo que as pessoas que la freqUentam, tem contato com seres de outros planetas, sendo que os ETS são da especie reptiliana, sendo de origem do planeta Nibiru, sendo este o ultimo planeta da orbita solar, sendo que o sentido de translação é inverso ao sentido da terra em relação ao sol.
Cabe salientar, também, que exista a construção de apenas um andar fora da terra, sendo que houve escavações para construção de mais 3 andares que ficam embaixo terra, sendo la o enocntro entre os ets e humanos.

Talvez, Vilson, talvez… 😀

Nao se mexe com quem esta quieto. E no portal ou entrada do paraiso no inicio , nao era isso era dois anjos chamados de Querubins muito mais poderosos . Sem subestima-los !

Jamais subestimando, Falcaonegrors… Jamais.

Abraço!

Isso é em Taquara, RS-020 – que liga Taquara à Porto Alegre.
Os fundos da empresa (predio com pórtigo macabro) fazem fundos com a localidade de Santa Cristina do Pinhal, que é em Parobé.
MAS A FRENTE DO PRÉDIO, e a localização geográfica pertencem à Taquara/RS.

Obrigado pela informação, Jaüri.

Abraço!

e tudo normal pode crer minha mae e prima de um dos donos e mesmo se nao fosse eu nao poderia falar mais e so uma fabrica de piscina nada mais

muitas pessoas falam mal dali mais as vezes é curiosidade nunca ouve nada de errado muitas vezes as piscinas que estao em suas casas e eles que fizeram algo dela,, pode crer e normal aquelas lindas gargulas sao para espantar mal olhado e antigamente elas serviam para absorver a agua da chuva para nao ir nas paredes e estragalas mais muitas pessoas pensam que ali e algo do demonio.. mais cada um com seus pensamentos né o meu e esse que pus, bjs Lisiane

vilson viajou legal ets affs issu n existe mt menus ali na fabrica… bjinhus

Lisiane, a imaginação do povo é grande. Obrigado pelas informações.

Grande abraço!

Isso não é uma cia de piscinas deve ser alguma coisa satânica…Não acredito que aquelas gargulas com caras de demonio seja uma cia de piscina…

Natalia, se ter cara de santo fosse sinônimo de coisas boas, a política brasileira seria praticamente um seminário religioso (ou, ao contrário, facilitaria a vida dos eleitores: cara de demônio, mau elemento).

Abraço!

Deixe um comentário

    REDES:  

  • rss
  • youtube
  •  
  • PESQUISAR NOS ARQUIVOS: